sobras

Dicas na reutilização do arroz

Autor: Marcia

Tempo de preparo: Média de 15 minutos

Ingredientes:
O arroz segundo pesquisa da Embrapa é o item mais desperdiçado pelas famílias.

Para evitar que isso aconteça, tente preparar quantidades adequadas a sua família, mas se mesmo assim sobrar, na próxima refeição aproveite o que sobrou e reinvente o preparo!!

Modo de fazer:
Se sobrou pouquinho prepare bolinhos de arroz ou utilize na receita de torta de liquidificador substituindo parte do trigo por arroz.

Se sobrou muito, faça um molho branco ou vermelho misture ao arroz, acrescente o que tiver em casa que possa enriquecer o sabor. Quem sabe não tem um restinho de carne moída ou um pedacinho de calabresa? Vai ficar uma delícia, aproveitar as sobras e fazer um bem enorme para as finanças da família!!!

Observações: O primordial no reaproveitamento dos alimentos é o amor e capricho!!!
Se simplesmente esquentar uma panela de arroz empelotado com água ninguém vai querer!!!
Mas não tenha dúvida que se preparar um novo prato com capricho e amor, o “soboro” vai fazer tanto sucesso quanto o arroz fresquinho!!!

Pãezinhos com tapioca amanhecida

Autor: Neide Rigo

Pãozinho com sobras de tapioca. Sabe aquelas tapiocas que não ficaram boas ou que quebraram, ficaram secas, sobraram de um dia pro outro borrachentas?

Pois inventei de fazer uns pãezinhos com elas pra evitar desperdícios, e ficaram super gostosas. Isto, em 2011, e está lá no blog, mas lembrei dela agora para celebrar o dia mundial da alimentação e para responder ao desafio lançado pelo @comidainvisivel, que acredita que no coletivo e de mãos dadas podemos construir o maior livro de receitas e dicas de não desperdício. Então, aqui está minha receita:

Pãezinhos com tapioca amanhecida

400 g de beiju de tapioca amanhecido finamente picado
1,5  xícara de leite
3 ovos pequenos ou 2 grandes
3 colheres (chá) de açúcar
1 colher (chá) de sal
25 g de manteiga em ponto de pomada
Polvilho doce ou castanhas para enfeitar

Modo de fazer:

  1. Para picar os beijus de tapiocas, enrole-os como rocambole, corte tirinhas e depois pique em quadradinhos. Cada xícara padronizada de 240 ml comportou 100 g de quadradinhos.  Coloque numa tigela.
  2. À parte, bata bem  o leite com os ovos, o açúcar, o sal e a manteiga. Despeje sobre a tapioca e deixe hidratar por meia hora. Agora amasse bem com as mãos ou use um mixer (foi o que fiz). Se a massa estiver muito dura, junte mais um pouco de leite. A massa deve ficar bem grudenta, mas se você umedecer as mãos com água, poderá enrolar em bolas.
  3. Para modelar, retire as porções, com colheres de sopa, de mais ou menos 35 g. Coloque em forma untada com manteiga e polvilhada com polvilho doce.  Espalhe por cima polvilho doce peneirado ou castanhas do pará picadas, só pra enfeitar.
  4. Leve ao forno bem quente e deixe assar até que os pãezinhos fiquem com a crosta dourada. Quando estão quentes devem ser comidos sem recheio, pois são bem cremosos por dentro e ficaram deliciosos assim. Quando esfriam, podem ser cortados e recheados, aproveitando o grande oco que se forma.

Rendimento:

25 unidades.

Site: www.come-se.blogspot.com

Caldos e + caldos, e sem talos e cascas no lixo

Autora: Dani Dahui

Vamos criar um mundo sem desperdício? Parece impossível né? Mas não é, só depende de pequenos gestos do todos nós no nosso cotidiano.

As Meninas da plataforma @comidainvisivel @dleite criaram um movimento para chamar a atenção de todos nós, se cada um fizer a sua parte : conseguiremos

E juntos vamos construir o maior #livro de dicas e #receitas de não #desperdicio do planeta 🙂 !! A minha receita é:

Use todas as sobras de cascas e pontas de legumes, raízes, cebola, louro, carcaça e pele de alguma proteína, sobra de folhas e sobra de temperos frescos para fazer caldos de legumes, peixe, frango, carne, pato e os use para base de molhos, risotos, caldos reconfortantes com massas. (os CALDOS podem ser congelados em forma de gelo e vocês vão usando aos poucos.)

Assim você aproveita tudo, tem uma alimentação saudável e diz não a caldos industrializamos cheios de químicas que só fazem mal.

Ah e claro, busque sempre se alimentar com produtos orgânicos vindo de pequenos produtores. Assim você evita a evasão do campo e tira a força da monocultura.

#juntassomosmaisfortes

site: www.ruella.com.br/blog

loading