Moeda Verde completa 2 anos com 300% de aumento na entrega de recicláveis em Santo André

O Moeda Verde, iniciativa do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e da Prefeitura, por meio do Banco de Alimentos, completou na sexta-feira (22) dois anos de implantação na cidade. Desde a sua estreia, em 2017, o programa vem acumulando resultados positivos que refletem diretamente na vida da população de Santo André.

Desde então, foram contabilizadas 232 toneladas de lixo reciclável recebidas, que se transformaram em 46 toneladas de alimentos frescos como frutas, verduras e legumes entregues aos moradores participantes. Em dois anos, já são 14 núcleos que recebem as trocas do programa – Ciganos, Capuava (o campeão da entrega de resíduos), Ciprestes, Eucaliptos, Kibon, Santa Cristina, Cristiane, Sítio dos Vianas, Cruzado, Pintassilgo, Tamarutaca, Sorocaba, Espírito Santo e Missionários.

“Nestes dois anos o moeda verde além de demonstrar na prática os benefícios da reciclagem, também transformou a vida de diversas famílias com a distribuição de mais de 45 toneladas de alimentos do nosso Banco de Alimentos. É uma alegria acompanhar a evolução deste projeto que serviu, inclusive, de exemplo para implementação em outros municípios”, afirmou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Santo André, Ana Carolina Barreto Serra.

Por meio do Moeda Verde, o Semasa ainda realizou melhorias e revitalizações em seis pontos de descarte irregular de resíduos do município, transformando estas áreas em espaços de convivência e pequenas áreas verdes. Um dos objetivos do programa é exatamente conscientizar a população sobre a importância do descarte correto de resíduos e a redução dos pontos de acúmulo. Os espaços revitalizados ganham novas calçadas, floreiras, vagas para carros e, muitas vezes, pintura, o que aumenta a sensação de pertencimento das famílias que vivem no entorno destes locais.

“A população tem ampliado cada vez mais a participação nas trocas do Moeda Verde, criando hábitos sustentáveis e fortalecendo cada dia mais a iniciativa. Por onde passamos, vemos o sentimento de agradecimento dos moradores”, comemora o superintendente do Semasa, Almir Cicote.

Além disso, a partir do Moeda Verde também foram inauguradas duas Estações de Coleta – Utinga e Jardim Irene – e mais uma (Tamarutaca) deverá ser entregue até o final deste ano. Em outubro, o Semasa finalizou a terceira fase de expansão do programa com a chegada ao Núcleo Missionários (no Jardim Santo André), totalizando 70 mil pessoas sendo beneficiadas direta e indiretamente pelas ações do Moeda Verde.

Ao concluir dois anos de sua estreia, a iniciativa também tem outra marca a comemorar: um aumento de quase 300% no volume de resíduos entregues pela população de um ano para o outro, cujos materiais foram encaminhados para a reciclagem, gerando renda às cooperativas de reciclagem de Santo André, tornando a cidade mais limpa e sustentável. Além disso, o programa também permitiu estimular a economia circular e gerar riqueza, já que todas as hortaliças são adquiridas dos agricultores urbanos de Santo André.

Exemplo de sucesso, o Moeda Verde já serviu de inspiração para outras cidades do país que vieram conhecer o modelo adotado na cidade. O programa conta com um hotsite especial com todas as informações sobre as trocas e núcleos atendidos www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

Saiu o ebook “Meio almoço, meio café da manhã”
PREVIOUS POST
Moeda Verde completa 2 anos com 300% de aumento na entrega de recicláveis em Santo André
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *