Primeira etapa do projeto ‘Inteligência Verde’ pretende plantar 40 mil mudas de lavanda em Araraquara

Inserido no Plano de Ação de Combate à Dengue, lançado pela Prefeitura no sábado (9), sob o tema ‘Todos juntos, todo dia, contra a dengue’, está o projeto ‘Inteligência Verde’. Ele compõe um dos 4 eixos de atuação da Prefeitura e seus parceiros com objetivo de combate a dengue na cidade.

Segundo Lúcia Furtado, gestora da Rádio Participativa e idealizadora do projeto elaborado e gerido em parceria com o coordenador de vigilância epidemiológica, Rodrigo Ramos, trata-se de um conjunto de ações interagindo homem e natureza que será implantado em três etapas, a começar pelo Programa Lavandas Contra a Dengue, que está em fase inicial e tem como objetivo ornamentar praças públicas de Araraquara com espécies de plantas que possuem ação repelente contra a dengue. Entre as 11 espécies elencadas, estão a citronela e a lavanda, que será o ‘carro-chefe’ da ação.

Em entrevista ao programa ‘Canal Direto’, via Facebook da Prefeitura, na sexta-feira (8), Lúcia explicou que através de uma PPP (parceria público-privada) serão plantadas cerca de 40 mil de mudas de lavanda em 30 praças públicas e também haverá distribuição de mudas para a população com o intuito de contribuir com o combate ao Aedes Aegypti, visando minimizar o uso de venenos.

“Porque a lavanda, muito além da beleza, é uma planta que gosta de sol e é resistente ao nosso clima, atrai a libélula, que é o principal predador do mosquito transmissor da dengue; além disso, seu perfume extremamente agradável também age como repelente dos mosquitos e outras pragas, atrai as pequenas abelhas jataís, que produzem um mel de altíssima qualidade e ainda tem propriedades aroma-terapêuticas conhecidas no mundo todo.”, ressalta Lúcia.

Vale destacar que as primeiras mudas de lavanda já foram distribuídas no sábado, 9,  em frente ao Paço Municipal, durante o lançamento da campanha de combate diário à dengue. Mais detalhes sobre todas as etapas do projeto ‘Inteligência Verde’, que são, respectivamente ‘Melipolinários Urbanos’ e ‘Agroflorestas Urbanas – Sintropia’ serão disponibilizadas, em breve, no site da Prefeitura.

“Esperamos que essa iniciativa pioneira sirva de referência para outras cidades da região de Araraquara e de todo o Brasil”, enfatizou Lúcia, ao destacar a importância do reconhecimento do homem como pertencente à natureza. “Afinal, a natureza nos dá todas as condições vitais e devemos respeitá-la para podermos usufruir”, conclui a gestora.

Charutinhos Veggy de Ricota
PREVIOUS POST
O Papa: devemos combater o desperdício, ninguém está excluído
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *